CPFL Energia reduz em 5,92% as emissões de CO2e em 2015

Emissões evitadas cresceram 30,4% em 2015, refletindo a expansão dos investimentos em geração renovável

A CPFL Energia reduziu em 5,92% as emissões de gás carbônico (CO2e) de suas operações em 2015 na comparação com 2014. O volume emitido no ano passado alcançou 599,8 mil toneladas de CO2e, segundo estudo produzido pela diretoria de Sustentabilidade e Meio Ambiente do grupo CPFL.
 
Dois fatores explicam a redução nas emissões da companhia: a diminuição de 1% no volume de energia perdida no segmento de distribuição na comparação entre 2014 e 2015, passando de 3,944 mil GWh para 3,904 mil GWh; e a redução da média anual do fator de emissão do Sistema Interligado Nacional, medido em tCO2/MWh, em função do desligamento gradual das térmicas ao longo de 2015. No primeiro semestre do ano passado a geração termelétrica média foi de 16,4 mil MW médios contra 14,8 mil MW médios gerados no segundo semestre de 2015.
 
“Desde 2010, a sustentabilidade faz parte da estratégia empresarial do grupo e do processo de tomada de decisões. Monitorar as emissões de CO2 é mais uma prova da preocupação da CPFL Energia de promover a sustentabilidade em seus negócios, o que nos faz estar presentes principais índices acionários sobre o tema, como o Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets, da Bolsa de Nova Iorque, e o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da BM&FBovespa”, afirma o vice-presidente Jurídico e de Relações Institucionais da CPFL Energia, Luiz Eduardo Osorio.
 
No ano passado, o grupo CPFL investiu R$ 247 milhões na expansão do sistema elétrico de suas oito distribuidoras. Os recursos foram aplicados na ampliação e construção de subestações, na construção de linhas de transmissão conectadas a novas fontes de suprimento de energia e na instalação de bancos de capacitores próximos aos consumidores industriais. As distribuidoras são responsáveis por 86,53% das emissões totais do grupo, ou 519,03 mil toneladas de CO2e. Os ativos de geração contribuíram com 12,6% das emissões, ou 75,6 mil toneladas de CO2e. Os negócios de serviços de valor agregado, como a CPFL Serviços, a CPFL Atende e a CPFL Eficiência, participaram com 0,76% (4,58 mil toneladas de CO2e).
 
Emissões evitadas – Além das redução das emissões de CO2e, o grupo CPFL Energia registrou em 2015 crescimento de 30,4% no volume de emissões evitadas na comparação com 2014, para 3,41 milhões de toneladas de CO2e. Conceitualmente, as emissões evitadas são proporcionadas por aquelas atividades que substituem aquelas mais sujas. Por exemplo, as hidrelétricas que substituem as térmicas nas geração de energia.
 
Esse crescimento é relacionado ao aumento da produção de energia a partir de fontes renováveis, reflexo da expansão da CPFL Renováveis. Em 2015, a geração de energia a partir de usinas eólicas, biomassa, solar e PCHs da CPFL Renováveis cresceu 35,2% na comparação com 2014, alcançando 5,67 mil GWh, fruto da entrada de novos projetos em operação.
 
Em 2012, as emissões evitadas pelo grupo totalizavam 1,32 milhão de toneladas de CO2e. No ano seguinte, esse número subiu para 1,88 milhão de toneladas de CO2e, aumentando para 2,61 milhões de toneladas de CO2e em 2014. Tal crescimento está relacionado à forte expansão das atividades da CPFL Renováveis, cuja capacidade instalada do parque gerador cresceu 176,2% de 2011 a 2015, alcançando 1,8 mil MW.
 
O Grupo CPFL Energia também contabilizou a captura de 5,573 mil toneladas de CO2e em 2015. Esse número é resultado do plantio de 154,014 mil mudas de plantas pelos negócios de geração e distribuição da companhia.