Ecom quer largar na frente na comercialização de gás no Brasil

Comercializadora quer fazer o primeiro contrato para consumidor livre do país

A Ecom Energia está há dois anos trabalhando para viabilizar aquele que será primeiro contrato de comercialização de gás para consumidor livre no Brasil. A empresa é a única comercializadora de energia elétrica autorizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a importar gás natural no Estado de São Paulo.
 
"Como fomos vanguardistas no mercado livre, nós também queremos ser vanguardistas na comercialização de gás natural", declarou Márcio Sant’Anna, sócio-diretor da companhia. A empresa, que já atua no setor elétrico deste 2002, está autorizada a importar 150 mil metros cúbicos de gás por dia. Segundo o executivo, os contratos de transmissão e distribuição do gás já estão negociados, restando apenas destravar a compra do combustível na Bolívia.
 
A expectativa é que o primeiro contrato de comercialização de gás para consumidor livre se concretize nos próximos 12 meses. "Nossa ideia é fazer o primeiro consumidor livre de gás natural", disse Sant’Anna, informando que já tem cliente interessado no produto. Para o executivo, a quebra do monopólio da Petrobras nesse setor vai ajudar a desenvolver o mercado de gás natural no Brasil. Para ele, hoje há uma postura política pró-mercado que nunca existiram nesse setor. "Acredito que em dois anos esse mercado estará muito diferente do que está hoje", concluiu.