Fortaleza recebe projeto de mobilidade elétrica

Projeto já é uma realidade em muitos países da Europa e consolidará o sistema de carros elétricos compartilhados como ação de mobilidade urbana

Desenvolvido por meio de parceria entre a Enel Brasil, a distribuidora Coelce, a Prefeitura de Fortaleza, a Hapvida e a Serttel, a capital cearense receberá um sistema de carros elétricos compartilhados. Inicialmente, o projeto contará com sete carros elétricos e quatro estações de recarga, com capacidade para atender até quatro veículos por estação.

A Enel Brasil, por meio da Coelce, será responsável pela plataforma de medição e acompanhamento do processo de carga nas estações, integrando ao sistema de faturamento da distribuidora. Por meio de sistema, chamado "Vamo", semelhante ao utilizado pelas bicicletas compartilhadas, os usuários poderão se cadastrar através de um aplicativo para celulares, pagar uma taxa mensal e utilizar o veículo para fazer seus trajetos.

O valor da taxa mensal será de R$ 40,00 e será revertida em crédito para utilização. Para cada viagem, o usuário paga o valor de R$ 20,00 para meia hora de uso. Caso o usuário queira utilizar o veículo por período adicional, poderá pagar o minuto excedente, entre R$ 0,50 e R$ 0,80 por minuto, dependendo do período que será utilizado. O investimento apenas da Enel Brasil, de cerca de R$ 6,2 milhões, será feito por meio de recursos de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) da Coelce.

Os veículos ZhiDou – ZD e BYD – e6 têm autonomia de até 120km e 300km, respectivamente, podendo variar de acordo com o perfil de condução do motorista. Na fase inicial do projeto piloto, a carga total dos veículos consumirá cerca de 84MWh ao ano, atingindo níveis de consumo superiores a 175MWh em fases posteriores.