Fenômeno climático atinge sistema elétrico da Celesc

No auge do temporal, 140 mil unidades consumidoras ficaram sem luz

Na tarde do último domingo, 16 de outubro, o Sul do Estado de Santa Catarina foi atingido pelo fenômeno climático denominado meteo-tsunami, que deixou muitos danos no sistema elétrico entre Tubarão, Criciúma e Garopaba. No auge do temporal, 140 mil unidades consumidoras ficaram sem luz. Seis subestações da Celesc foram atingidas, além de danos causados em postes e condutores.

Segundo a Defesa Civil, o fenômeno que provocou a onda gigante em Balneário Rincão foi um tsunami meteorológico. Em inglês, se chama de meteo-tsunami. Esses fenômenos são raros, mas perigosos e geralmente ocorrem durante a passagem de linhas de instabilidade atmosféricas intensas.

No momento, no extremo Sul e em Criciúma, a situação do atendimento está praticamente normalizada. Entre as localidades que permanecem sem energia, estão as regiões de Orleans, Imbituba e Tubarão.

Na região de Tubarão, cerca de 80% da rede elétrica de média tensão foi atingida, deixando fora de operação 10 dos 14 alimentadores principais por conta dos inúmeros danos no sistema. Ali, estão sem energia 35 mil unidades consumidoras. No momento, a Celesc tem mais de 100 profissionais envolvidos na recomposição da rede e estima que os sistema seja recuperado de forma gradativa ao longo do dia.