Assinatura de contrato de venda da Celg-D é adiada para 14 de fevereiro

Decisão deve-se à necessidade de anuência da Aneel quanto à transferência do controle societário

 

A Comissão de Licitação da Celg-D, que é coordenada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, decidiu alterar a data para a assinatura do contrato de concessão da distribuidora goiana para 14 de fevereiro de 2017. Segundo comunicado publicado pela Eletrobras na noite de segunda-feira, 30 de janeiro, esse adiamento ocorreu para que todos os procedimentos prévios à assinatura sejam observados após a aprovação do assunto pela Agência Nacional de Energia Elétrica, que deverá deliberar sobre a anuência da transferência do controle societário da distribuidora. O tema consta da reunião de diretoria que ocorre nesta terça-feira, 31 de janeiro.
O leilão da Celg-D ocorreu em 30 de novembro e foi o primeiro no âmbito do programa de privatizações do governo federal. A vencedora foi a italiana Enel, a única a apresentar um lance. Essa empresa já controla duas concessionárias, uma no Ceará e a antiga Ampla, no estado do Rio de Janeiro. O valor ofertado foi de R$ 2,187 bilhões, ágio de 28% sobre o preço mínimo estabelecido. A previsão de assinatura de contrato era 30 de janeiro, com o pagamento do montante em parcela única pela distribuidora.