Fundos de investimento norte-americano têm manifestado interesse no Brasil, diz Braga

Ministro está em missão oficial nos EUA para apresentar oportunidades no setor de energia

Em missão oficial nos Estados Unidos para apresentar oportunidades no setor elétrico brasileiro, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse que há interesse norte-americano em investir no país. "Aqui nos Estados Unidos, são basicamente fundos de investimento que tem manifestado interesse", afirmou Braga em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, 20 de outubro, em Washington.

O Brasil quer atrair players estrangeiros para o leilão de UHEs existentes, marcado para acontecer no dia 6 de novembro. Segundo o ministro, o leilão é atrativo e diversas empresas tem manifestado interesse. "Nós não só fizemos reuniões aqui [nos EUA], mas estamos há três meses nos reunindo com investidores. Há um conjunto de organismos do governo envolvidos e a percepção de todos é que há atratividade neste leilão", comentou.

Quanto a participação de empresas chinesas no certame, Braga afirmou que elas são um player importante não só no leilão de relicitação, como também nas licitações de transmissão. "Os chineses são um player importante, mas há um conjunto de empresas interessadas, entre elas a EDP, a Enel, CPFL, Tractebel, GDF Suez (atual Engie)", declarou o ministro.

Questionado se haveria alguma preocupação por parte dos investidores e se a crise política atrapalharia a atração de empresas para o Brasil, Braga disse que os investimentos feitos no setor elétrico são de longo prazo e que o Brasil tem um bom histórico de cumprimento de contratos. "As análises são feitas sobre premissas de mercado, cumprimento de contratos, aspectos jurídicos, e o Brasil tem um bom conceito nessa área", apontou.

O executivo disse ainda acreditar que a MP 688, que trata do risco hidrológico, seja votada na semana que vem na Câmara dos Deputados. A missão do ministro nos Estados Unidos foi iniciada no dia 16 de outubro.