Parnaíba Gás Natural fica com seis blocos na 13ª Rodada da ANP

No total, 37 blocos foram arrematados e investimentos gerados chegaram a R$ 340 milhões

A Parnaíba Gás Natural ganhou sozinha ou em consórcio seis blocos na bacia do Parnaíba na 13ª Rodada de Licitações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, realizada nesta quarta-feira, 7 de outubro. No setor SPN-N, foram quatro blocos, sendo dois com a GDF Suez E&P Brasil Participações (35%) e dois com a BPMB Parnaíba (30%). Já no setor SPN-O, ela arrematou dois blocos sozinha.

A 13ª Rodada gerou investimentos de cerca de R$ 340 milhões, de acordo com a ANP. Foram arrematados 37 blocos, dos 266 blocos oferecidos, o que gerou R$ 121.109.596,73 em bônus de assinatura. A previsão de investimentos do Programa Exploratório Mínimo a ser cumprido pelas empresas vencedoras é de R$ 216.042.000,00.

De acordo com a ANP, a área arrematada totaliza 33.617.83 km². Ao todo, 17 empresas de sete países participaram, todas tendo arrematado blocos, sendo 11 nacionais e seis de origem estrangeira – Canadá, França, Argentina, Bermudas, Panamá e Chile. Foram arrematados blocos ofertados em nove setores, distribuídos em quatro bacias sedimentares: Parnaíba, Potiguar, Sergipe-Alagoas e Recôncavo.

O maior bônus de assinatura foi de R$ 63.860.099,99, oferecido pelo bloco SSEAL-M-351, da bacia Sergipe-Alagoas, pela empresa Queiroz Galvão. O maior ágio do bônus de assinatura foi de 387,51%, para o bloco REC-T-212, na Bacia do Recôncavo, oferecido pela empresa Imetame. Segundo a ANP, o conteúdo local médio da 13ª Rodada foi de 73,14% para a fase de exploração do contrato de concessão e de 79,51% para a fase de desenvolvimento. A assinatura dos contratos está prevista para o dia 23 de dezembro.