Lotes B e C do leilão de LTs também não despertam interesse

Regras privilegiaram oferta única pelos dois lotes, localizado em Mato Grosso, em um lance

A Agência Nacional de Energia Elétrica não conseguiu ofertas os lotes B e C de forma conjunta no leilão de transmissão, que é realizado na Bolsa de Valores de São Paulo nesta quarta-feira, 26 de agosto. As regras previam a colocação de ofertas para os dois lotes de forma conjunta e individuais para cada um deles. Como não houve oferta válida pelo conjunto dos lotes, a licitação foi para a disputa individual, mas também não despertou interesse. A receita anual permitida máxima era de R$ 282.452.253,04. Os lotes estão localizados no Mato Grosso e somam 1280 quilômetros de linhas e 390 MVA de potência. A operação comercial estava prevista para 20 de novembro de 2019. Veja abaixo a descrição:

LT 500 kV Paranatinga – Ribeirãozinho – C3, com 355 km
CS 475 Mvar no terminal de Paranatinga
LT 500 kV Cláudia – Paranatinga – C3, com 350 km
CS 430 Mvar no terminal de Paranatinga
LT 500 kV Paranaíta – Cláudia C3, com 300 km
SE 500/138kV Paranaíta – pátio novo em Paranaíta – (3+1R)X50MVA

LT 230kV Paranatinga – Canarana, 262km
SE 230/138kV Canarana – pátio novo em 230kV – (3+1R) x 40 MVA
SE 500/230kV Paranatinga – pátio novo em 230kV – (3+ 1R) x 40MVA