Elektro: revisão tarifária resulta em aumento médio de 4,20%

Novos valores vigorarão a partir da próxima quinta-feira, 27 de agosto

A Quarta Revisão Tarifária Periódica da Elektro (SP), a vigorar a partir de 27 de agosto, resultou em um reposicionamento médio de 4,20% nas tarifas da concessionária. A RTP foi aprovada pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica nesta terça-feira, 25 de agosto. O efeito a ser percebido pelos consumidores conectados em alta tensão será de 9,32%, enquanto para baixa será de 0,68%. A Elektro atende a 223 municípios no estado de São Paulo e cinco em Mato Grosso do Sul, somando 2,4 milhões de unidades consumidoras.

Segundo a Aneel, os custos com compra de energia foi o item que mais impactou as tarifas da concessionária, em especial a energia comprada de Itaipu, afetada pela alta do dólar. O recolhimento feito por meio das bandeiras tarifárias evitou um aumento de 4,81% nas tarifas. Em fevereiro de 2015, as tarifas da Elektro já foram reajustas extraordinariamente em 24,2%. A Aneel ainda definiu os correspondentes limites dos indicadores de continuidade de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora – DEC e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora – FEC, para o período de 2016 a 2019, consolidados após a avaliação das contribuições apresentadas na Audiência Pública nº 35/2015.

A revisão tarifária, aplicada em média a cada quatro anos, está prevista nos contratos de concessão das distribuidoras e tem por objetivo obter o equilíbrio das tarifas com base na remuneração dos investimentos prudentes das empresas voltados para a prestação dos serviços de distribuição e na cobertura de despesas efetivamente reconhecidas pela Aneel. A revisão tarifária da concessionária foi debatida em audiência pública e contou com uma sessão presencial em Rio Claro.