Pedido de impugnação do edital da LT de Belo Monte é negado pela Aneel

Leilão da concessão do segundo bipolo está marcado para a próxima sexta-feira, 17

Um pedido de impugnação do edital do segundo bipolo de Belo Monte foi negado pela Agência Nacional de Energia Elétrica nesta terça-feira, 14 de julho. O recurso apresentado pela Kev Line Administração Empresarial Ltda alegava suposto erro na data do certame, previsto para a próxima sexta-feira, 17.

A empresa solicitou a retificação da data do leilão, com a republicação do edital e a reabertura do prazo de 30 dias para a apresentação das propostas. Ela usou como argumento a divergência de datas, já que no  aviso de convocação do leilão e no cronograma de eventos estava escrito 17 de junho, enquanto no edital constava a data de 17 de julho. Para a Aneel, no entanto, o erro era meramente formal, conforme reconhecido pela própria empresa, e não alterava em nada o processo de licitação.

O segundo bipolo é composto por uma estação conversora na subestação em 500kV Xingu; uma estação reversora junto à subestação 500 kV Terminal Rio; uma linha de transmissão em corrente continua de 800 kV Xingu-Terminal Rio, com aproximadamente 2.500 km de extensão; uma linha em corrente alternada 500 kV Terminal Rio -Nova Iguaçu C1, com 30 km; seccionamento da LT 500 kV Adrianópolis-Cachoeira Paulista e Adrianópolis-Terminal Rio e dois compensadores síncronos de 150MVar na SE Terminal Rio. A linha que vai escoar energia da UHE Belo Monte para o Sudeste do país passa pelos estados de Tocantins, Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro. O empreendimento tem prazo de entrada em operação de 60 meses após a assinatura do contrato de concessão.