CPFL Energia fecha parceria para criação de rede de eletropostos

Postos ficarão em unidades da Rede Graal entre as cidades de Campinas e São Paulo

A CPFL Energia e a Rede Graal fecharam uma parceria para implantarem o primeiro corredor intermunicipal para veículos elétricos do país, interligando as cidades de Campinas e São Paulo (SP). A CPFL irá instalar eletropostos em postos de serviços da Rede Graal na altura da cidade de Jundiaí (SP). De acordo com Rafael Lazzaretti, diretor de estratégia Inovação da CPFL, a criação do corredor vai proporcionar maior segurança aos usuários dos veículos elétricos nas viagens entre Campinas e São Paulo.
 
O primeiro eletroposto da parceria será instalado entre o final de julho e o início de agosto no Posto Graal 67, na Rodovia Anhanguera. Em seguida, estuda-se expandir para outros postos de serviços da Rede Graal, como o Posto 56, localizado na Rodovia dos Bandeirantes, no sentido São Paulo. Os eletropostos permitirão o carregamento rápido dos veículos, reabastecendo 80% da bateria em meia hora. Neste primeiro momento, os equipamentos serão compatíveis com os carros elétricos fabricados com plug tipo 2, que inclui as montadoras Renault, BYD e BMW. Até o final do ano, a companhia avalia ampliar o uso dos eletropostos para os veículos com o plug tipo 1, caso dos carros produzidos pela Nissan e pela Mitsubishi.
 
A criação do corredor elétrico faz parte do Programa de Mobilidade Elétrica da CPFL Energia, um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento que estuda os impactos da utilização dos veículos elétricos financiado com recursos do programa de P&D da Agência Nacional de Energia Elétrica. A pesquisa, iniciada em 2013, receberá R$ 21,2 milhões em investimentos até 2018, ano de sua conclusão. Atualmente, o projeto encontra-se na sua segunda fase. A expectativa nesta etapa é de ampliar a frota própria de veículos elétricos de seis para até 27 carros e aumentar o número de eletropostos em operação de quatro para até 30, dentre os quais os da Rede Graal.
 
A CPFL Energia ficará responsável pela instalação de toda infraestrutura do eletroposto rápido. A infraestrutura de recarga tem um custo total estimado em R$ 50 mil. Já a Rede Graal assumirá as despesas com o consumo de energia. Com isso, os usuários poderão reabastecer os seus veículos elétricos gratuitamente nos postos 24 horas por dia, todos os dias. A empresa vai poder observar avançar nos estudos em que avalia o impacto do uso dos veículos elétricos na rede elétrica em rodovias e o potencial de evolução da infraestrutura de recarga no Brasil. Para reabastecer os seus carros nos postos do Graal, os usuários efetuarão um cadastramento para facilitar o monitoramento e a coleta de dados.