AES Tietê desenvolve tecnologia para monitoramento de 4.800 km de áreas de reservatórios

Até 2029, companhia espera economizar R$ 30 milhões com a nova ferramenta

Com foco em sua estratégia de gestão de ativos, a AES Tietê desenvolveu a tecnologia Geographic Information System para registro geográfico dos 4.800 quilômetros de bordas dos seus reservatórios. O sistema fechou o ano de 2014 com 1.270 levantamentos realizados, por meio de informações espaciais importantes, como coordenadas, mapeamento e imagens capturadas por um drone com máquinas que fotografam as bordas dos reservatórios.

Essa ferramenta foi viabilizada pela área de Gestão de Reservatórios da empresa e, com isso, somente no ano passado, o GIS reduziu em R$ 2 milhões o custo destes trabalhos. Até o final da concessão da geradora, em 2029, esse valor economizado deve chegar a R$ 30 milhões.

Na prática, a ferramenta de manutenção das bordas funciona da seguinte forma: os técnicos inspecionam as bordas dos reservatórios e realizam o cadastramento de todas as ocupações existentes. Os dados levantados são transmitidos para o novo sistema, que possibilita, em tempo real, a validação das informações coletadas em campo. Laudos técnicos podem ser gerados quase que instantaneamente.