Light reverte prejuízo e lucra R$ 59 milhões no terceiro trimestre

Resultado foi influenciado pelo incremento do ebtida da distribuidora associado às melhorias operacionais em curso, além do impacto positivo da revisão tarifária

A Light reverteu prejuízo de R$ 62 milhões do terceiro trimestre de 2016 e lucrou R$ 59 milhões em igual período deste ano. No acumulado do ano, o lucro líquido ficou em R$ 33 milhões, contra prejuízo de R$ 119 milhões. O ebtida ajustado do trimestre ficou em R$ 503 milhões, 61,9% maior. No ano, o ebtida ajustado chegou a R$ 1,140 bilhão, 44,9% acima de 2016.

O resultado foi influenciado pelo incremento do ebtida da distribuidora associado às melhorias operacionais em curso, além do impacto positivo da revisão tarifária; tais efeitos mais do que compensaram os reflexos na geradora em função da queda do GSF e do aumento no PLD.

A receita líquida da companhia no terceiro trimestre ficou em R$ 2,627 bilhões, 18,5% maior que no mesmo período de 2016. A receita acumulada no ano subiu 14,4% para R$ 7,473 bilhões.

Os investimentos da empresa somaram R$ 206 milhões no terceiro trimestre, 16,3% acima do realizado no mesmo período anteior. Os investimentos no ano, contudo, estão 15,3% menores que em 2016, com R$ 487 milhões. Os aportes do grupo nas empresas investidas caiu este ano 3,9% para R$ 135 milhões.

O mercado total faturado da empresa caiu 4,4% no terceiro trimestre, atingindo o patamar de 5.683 GWh, explicada pelos impactos não recorrentes, como a entrada do novo sistema comercial e o ajuste no faturamento da iluminação pública, além da redução da atividade econômica no estado do Rio de Janeiro. A classe residencial caiu 0,6%, a comercial, 4,8%, e a industrial, 5,3%. Sem o impacto do volume de recuperação de energia, que foi de 232 GWh, a queda do mercado total teria sido de 5,4%. No ano, o mercado da empresa recua 0,1% para 19.301 GWh.