Neoenergia aumenta oferta a R$ 29,40 por ação da Eletropaulo

Distribuidora tem até esta segunda para manifestar-se sobre o sentido econômico de relizar a oferta de ações de até R$ 1,5 bi

No último sábado, 20 de abril, a espanhola Iberdrola, por meio da sua controlada Neoenergia apresentou atualização de sua OPA para a aquisição da Eletropaulo, oferta pública voluntária concorrente de aquisição da totalidade das ações de emissão da companhia, excluídas as ações em tesouraria, ao preço de R$29,40 por ação. Ao mesmo tempo ratifica a assinatura do Acordo de Investimento celebrado em 16 de abril com a concessionária paulistana com a emissão de ações ao valor de captação de R$ 1,5 bilhão.
A distribuidora afirmou que divulgará ao mercado, em até 15 dias da data do Fato Relevante, parecer prévio fundamentado sobre a OPA, incluindo manifestação sobre a conveniência e oportunidade da OPA, quanto ao interesse da companhia e do conjunto dos seus acionistas, inclusive em relação ao preço e aos potenciais impactos para a liquidez das ações de emissão da Companhia, quanto aos planos estratégicos divulgados pela Neoenergia e a respeito de alternativas à aceitação da OPA disponíveis no mercado.
Contudo, a concessionária recebeu ofício da Comissão de Valores Mobiliários para que os administradores se manifestem publicamente, até esta segunda-feira, 23 de abril, sobre o sentido econômico para a Eletropaulo e para seus acionistas de seguir adiante com a oferta de ações e sobre as questões colocadas nas cartas encaminhadas ao conselho de administração da companhia, em 19 de abril e ao Tribunal de Contas da União no dia seguinte, pela concorrente italiana.
Em carta aberta, a Enel pede o cancelamento da oferta primária de ações da Eletropaulo e se compromete a fazer uma capitalização na empresa de até R$ 1,5 bilhão, o mesmo valor estimado que poderia render esse aumento de capital, caso a venda não ocorra até o dia 18 de maio. Chamado de follow on, a concorrente italiana afirma que essa medida não pode ocorrer nesse cenário de competição acirrada entre grandes grupos de energia.
A CVM já havia determinado que a sessão de venda das ações da Eletropaulo por meio de OPA da Enel e da Neoenergia deverá ocorrer em 18 de maio na B3.