Fitch afirma rating da 2ª emissão de debêntures da TSBE

Vencimento é para 2028 e classificação indica perspectiva estável

A agência de classificação de risco Fitch Ratings afirmou em ‘AA(bra)’ o Rating Nacional de Longo Prazo da segunda emissão de debêntures da Transmissora Sul Brasileira de Energia – TSBE, com vencimento para 2028 e Perspectiva Estável.

A avaliação reflete a natureza previsível e estável das receitas da TSBE, com base em disponibilidade, as elevadas margens de EBITDA do projeto, que se traduzem em forte breakeven de despesas operacionais (opex), além dos robustos indicadores de crédito.

Para a agência, a estrutura legal e regulatória do setor elétrico brasileiro, associada à natureza do segmento de transmissão de energia — considerado um serviço público essencial —, e a elevada diversificação das contrapartes caracterizam o risco de contraparte como sistêmico e, portanto, resultam em risco de receita forte.

Os Índices de Cobertura do Serviço da Dívida (Debt Service Coverage Ratios – DSCRs) mínimo e médio no cenário de rating da Fitch são de 1,08 vez e 1,28 vez, respectivamente, condizentes com o rating ‘AA(bra)’. O projeto apresenta breakeven de custos operacionais de 145%, o que, em um contexto de Realistic Outside Cost (ROC) a 7,5%, resulta em múltiplo de ROC de 19,3 vezes.

As debêntures são seniores e pari passu, com o financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A estrutura da dívida possui conta reserva equivalente a três meses do serviço da dívida e está exposta à Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) do financiamento do BNDES, o que a classificação considera como um aspecto negativo, devido ao descasamento com o índice utilizado para o reajuste das receitas do projeto.