CVM descarta obrigatoriedade de OPA para minoritários da EPD Brasil

Entendimento é da Superintendência de Registro de Valores Mobiliários, órgão técnico da Comissão de Valores Mobiliários

EDP Energias do Brasil comunicou nesta sexta-feira, 16 de novembro, que não existe obrigatoriedade da estatal China Three Gorges lançar oferta pública de aquisição (OPA) de ações aos minoritários da EDP Energias do Brasil, caso a chinesa avance na aquisição da EDP Energias de Portugal. O entendimento é da Superintendência de Registro de Valores Mobiliários, órgão técnico da Comissão de Valores Mobiliários, e corrobora com a avaliação da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão.

Em junho de 2018, a CTG lançou anúncio preliminar de oferta para a aquisição da EDP e sua subsidiária EDP Renováveis, mas a oferta foi rejeitada pela companhia porque os valores foram considerados baixos. A EDP ainda informou que manterá seus acionistas e o mercado em geral devidamente informados sobre eventuais desdobramentos dessa operação.