Aneel aprova trajetória de perdas comerciais da Enel Rio

Índices regulatórios têm trajetória decrescente e serão aplicados nos próximos quatro anos pela distribuidora fluminense

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou a trajetória de perdas provocadas por furto e fraudes em medidores de energia da Enel Distribuição Rio para o período de 2019 a 2022. Também foram estabelecidos os níveis de perdas irrecuperáveis da distribuidora para os próximos quatro anos. Os indicadores calculados pela Aneel representam o limite de perdas que podem ser incluídas na tarifa de energia a cada ano, até a próxima revisão tarifária da empresa.

Para as perdas por furto e fraude foi estabelecida trajetória decrescente, que começa em 19,80% da energia injetada na rede esse ano e cai para 19,39% em 2020, para 18,98% em 2021 e para 18,57% em 2022. A Aneel considerou diferentes níveis de perdas em áreas de risco, onde a concessionária atua.

No caso das receitas irrecuperáveis, foi estabelecido percentual médio de 0,76%, com índice regulatório de 1,11% para consumidores residenciais, de 0,35% para industriais, de 0,47% para comerciais, de 0,40% para rurais, de 0,03% para poder público e de 0,12% para serviço público.