Celesc avança em obras de reforço a rede de Florianópolis e região metropolitana

Nova subestação e alimentador irão melhorar condições para a expansão de empresas, além de contribuir com a qualidade de vida dos consumidores na parte continental da capital catarinense e municípios do entorno

A construção de uma nova subestação (SE) da Celesc no bairro Capoeiras, em Florianópolis e a instalação de um novo alimentador entre Palhoça e São José, na região metropolitana, seguem à pleno vapor, informou a concessionária. Somando investimentos de mais de R$ 9 milhões, as obras conferem maior confiabilidade ao sistema elétrico local, reforçando o fornecimento de energia para áreas industriais, comerciais e residenciais na parte continental de Florianópolis e em São José.

A nova SE em Capoeiras está com as obras em fase de finalização e deve entrar em operação até o final deste próximo mês de junho. Com capacidade inicial instalada de 40MVA, o empreendimento representa investimento de quase R$ 8 milhões. Deste total, cerca de R$ 1,6 milhão são provenientes de recursos próprios e R$ 6,3 milhões do empréstimo firmado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID. A região continental da capital, especialmente os bairros Capoeiras, Estreito, Coloninha, Abraão, Bom Abrigo e Coqueiros, que atualmente são atendidos pelas subestações Coqueiros e Roçado, serão os mais beneficiados.

Em São José e Palhoça, a companhia concentra esforços na construção do alimentador que está sendo instalado entre a SE Palhoça, localizada no Bairro Caminho Novo, e São José do Sertão, região de grande interesse para a instalação de novas indústrias e geração de empregos. O alimentador terá 6,8 quilômetros de extensão, 40 postes e 21 quilômetros de cabos, numa obra que receberá o aporte de R$ 1,3 milhão em recursos.

Embora represente grande melhoria, o novo alimentador não substitui o reforço estruturante a ser instalado no sistema elétrico de potência local: a construção da futura subestação São José do Sertão, embargada pelas administrações municipais do entorno, significaria. Para o gerente do Núcleo Grande Capital, Renato Rolim, este é o primeiro, mas muito importante, passo para atender um pedido tão esperado pelas empresas locais e população. “As duas obras reforçam que a Celesc está engajada em contribuir com o desenvolvimento e com a qualidade de vida de quem mora, trabalha e investe em Florianópolis e na região metropolitana”, declarou.