ONS: previsão de carga desacelera a 0,2%

Previsão de vazões para o fechamento de julho variaram levemente no geral, a queda foi mais acentuada no sul do país

A segunda revisão do Programa Mensal de Operação referente ao mês de julho, apresentou uma leve variação nas vazões previstas para o período na comparação com o documento da semana passada. A maior variação negativa ocorreru para o submercado sul. A energia natural afluente esperada par aa região passou de 87% da média de longo termo para 76%. No Sudeste/Centro-Oeste e no Nordeste não houve alteração, os índices ficaram estabilizados em 86% e 45%, respectivamente. Apenas no Norte houve elevação da ENA de 82% para 88% da MLT.
Já a previsão de carga desabou. A precisão anterior era de expansão de 2% e agora está em apenas 0,2% em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com a projeção do Operador Nacional do Sistema Elétrico, no SE/CO é esperado retração de 0,5% e no Sul de 1,2%. Enquanto isso, nos dois outros submercados, expansão, no NE de 1,3% e de 6% no Norte. Esse ponto fora da curva que é o crescimento no Norte, explicou o operador deve-se à retomada de carga de um consumidor livre da rede básica a partir do final de maio.
O nível de armazenamento ante o nível inicial desta sexta-feira, 12 de julho, segue o mesmo sentido, deplecionamento. No SE/CO, a expectativa é de encerrar o mês com 46% do volume, no Sul com 80,7%, no NE 51,9% e no Norte com 71,2%. Com isso, o CMO médio recuou levemente ante a semana passada. Está equalizado em todo o país em R$ 169,94/MWh, resultado da carga pesada e média em R$ 172,98/MWh e da leve em R$ 166,18/MWh.
A programação de despacho térmico acompanhou o recuo para a semana operativa que se inicia neste sábado, 13 de julho. O volume é de 9.207 MW médios, maior parte por inflexibilidade com 5.143 MW médios, depois por ordem de mérito com 3.704 MW médio e mais 360 MW médios por restrição elétrica.
Em termos de meteorologia, relatou o ONS, ocorreu chuva fraca à moderada nos trechos de cabeceira dos rios Paranapanema e Tietê e precipitação de intensidade fraca na bacia do rio Grande na semana passada. A bacia do rio Tocantins apresentou chuva fraca isolada no decorrer da semana. Já a expectativa é de que na semana que se inicia no sábado, 13 de julho, deverá ocorrer chuva de intensidade fraca com períodos de moderada nas bacias dos rios Jacuí e Uruguai e precipitação fraca no Iguaçu, no trecho incremental a UHE Itaipu e em pontos isolados do Paranapanema.