Carlos Evangelista é reeleito para presidência da ABGD

Diretoria executiva conta com novos nomes e grupo propõe maior interlocução com o Congresso em busca de políticas que favoreçam as energias renováveis

O executivo Carlos Evangelista foi reeleito para a presidência da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) para o ciclo 2020-2021, após votação na última quinta-feira (18). A diretoria executiva contará com Carlos Felipe, da Studio Equinócio, na vice-presidência, Carlos Loureiro, da JA Solar, como diretor financeiro, e Gustavo Malagoli Buiatti, da Alsol, como diretor técnico. A nova composição dos Conselhos, que tomará posse no início do próximo ano, incluirá players conhecidos no mercado, como a BYD Brasil e a Canadian Solar.

Para Evangelista, a eleição foi “interessante e muito positiva, trazendo para a equipe profissionais altamente capacitados, aptos a conduzir a Associação em um momento importante para o mercado de geração distribuída brasileiro, que se encontra em franca expansão”.

Segundo o executivo, os desafios a serem enfrentados pela GD vão além da revisão da Resolução Normativa 482, afirmando que a Associação buscará maior aproximação com Congresso, especialmente com a Frente Parlamentar Mista da Energia Limpa e Sustentável, no intuito de estimular a criação de políticas públicas e de legislação específica voltadas às energias renováveis. “Atualmente muitas regras são definidas de forma infralegal”, comenta. Outras pautas da entidade incluem a qualificação de profissionais e a inovação tecnológica no setor de geração distribuída, com a introdução de sistemas de armazenamento.