Revisão tarifária da Elektro traz recuo médio de 8,32%

Na baixa tensão, recuo vai ficar em 11,17%. Redução de encargos setoriais ficou em 6,18%

A revisão tarifária periódica da Elektro Redes (SP) definiu uma redução média de 8,32% para os consumidores, sendo que para os consumidores da alta tensão a redução é de 2,89% e na baixa tensão, de 11,17%. A distribuidora atende 2,65 milhões de unidades consumidoras em 223 cidades nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Os valores entram em vigor a partir do próximo dia 27 de agosto.

Em sustentação, o superintendente de regulação da Elektro Fabiano Carvalho, ressaltou pontos que ele julgava que deveriam ser levados em consideração no processo pela agência, como as perdas não técnicas em regiões da cidade de Guarujá, que destoam do restante da área de concessão da distribuidora, devendo receber um olhar diferenciado. Perdas de receita em virtude de conexões de Geração Distribuída também estavam na lista de pedidos do superintendente. Segundo ele, a Elektro já tem 30 MW de GD e no último ano cresceu 162%, o que acarretou em um recuo na receita de R$ 4,2 milhões.

No efeito médio, os custos com encargos setoriais representaram um recuo de  6,18% na composição da tarifa, enquanto  o efeito da retirada de efeitos financeiros anteriores ficou em 10,77% negativos.