Aneel economiza R$ 24,5 milhões em 2019 com gestão eficiente

Agência conseguiu conter despesas com pregões, redução de custos na ouvidoria setorial e UFV em sua sede. Novo contrato para comunicação digital via chat ou aplicativo também colaborou para economia de recursos

Após tomar algumas medidas para racionalização de seus gastos ao longo deste ano, a Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou ter conseguido economizar, sem contingenciamento, a quantia de R$ 24,2 milhões do orçamento previsto para suas diversas atividades.

Os destaques ficaram para a realização de pregões, que até o momento acarretou na diminuição de R$ 4,2 milhões em relação ao valor inicialmente previsto, além dos gastos com a ouvidoria setorial que foram reduzidos em R$ 3,6 milhões, somando custos com telefonia e com o novo contrato da Central de Teleatendimento (CTA). A economia obtida também deriva do novo contrato da CTA, aos serviços de atendimento ao consumidor por chatbot e pelo aplicativo da Aneel.

Outra importante ação de contenção de despesas foi a instalação da usina fotovoltaica na sede da Agência no final do ano passado. A usina economizou nos 10 primeiros meses de funcionamento R$ 334 mil, média de R$ 33,4 mil por mês em contas de luz. As placas atualmente cobrem 24% do consumo de energia elétrica no órgão regulador.

O diretor-geral da Agência, André Pepitone, destacou que a entidade sempre busca racionalizar seus gastos com gestão eficiente de recursos. “É importante que todos os órgãos públicos tenham essa consciência e imprimam ações de controle de custos em benefício do poder público e da sociedade brasileira”, comentou.