EDP Renováveis alcança lucro líquido de € 342 milhões até setembro

Para empresa, ano está sendo de recordes em realização de investimentos

A EDP Renováveis teve lucro líquido de € 342 milhões nos primeiros nove meses, maior que os € 115 milhões registrados no mesmo período do ano passado. O Ebitda da empresa ficou em € 1,21 bilhão, 40% superior ao anterior e refletindo o crescimento do nível das vendas e uma maior eficácia. As participações minoritárias no período ficaram nos € 113 milhões, diminuindo € 1 milhão ano por ano, resultado de uma performance operacional do nível dos parques eólicos e da desconsolidação da alienação da carteira europeia no terceiro trimestre de 2019.

De acordo com a EDPR, 2019 está sendo um ano recorde em termos de realização de novos investimentos. Ela já tem 70% da meta de 7 GW de desenvolvimento de capacidade garantida de acordo com o Plano de Negócios para 2019-2022. Ao fim de setembro, ela tinha sob sua gestão um portfólio de ativos operacionais de 10,8 GW, dos quais 10,4 GW estavam totalmente consolidados. Nesse período, ela acrescentou 344 MW à sua capacidade instalada, dos quais 145 MW situam-se na Europa e 199 MW nos EUA.

A dívida líquida está em € 3,05 bilhões, refletindo os ingressos dos ativos e também o fechamento de uma transação de alienação na Europa e a concretização de um acordo de Tax Equity em dezembro de 2018 relativo aos ativos dos EUA.

No fim do terceiro trimestre, a EDPR tinha 1,2 GW de capacidade em construção, dos quais 834 MW estavam relacionados com energia eólica onshore e 330 MW com participações de capital em projetos offshore. Segundo a EDPR, o seu desempenho operacional está em linha com as previsões do plano estratégico e a eólica continua a exibir um crescimento importante.