Incubadora vai apoiar projeto inédito de renováveis no Paraná

Startup Bley Energias desenvolveu microrrefinaria para produzir biometano, visando atender pequenos produtores do estado

A Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec) anunciou que irá apoiar um projeto inédito na área de energias renováveis no Paraná, desenvolvido pela Bley Energias, startup curitibana que atua na área de biocombustíveis. A empresa foi selecionada no mais recente edital da incubadora, que apoiará ideias e negócios inovadores da Grande Curitiba e cidades do Norte Pioneiro. O fundador da empresa, Cicero Jayme Bley Junior, conta que depois de trabalhar por mais de 30 anos na área de reciclagem de resíduos e energias renováveis, percebeu que o mercado de biocombustíveis era dominado pela produção em larga escala. A partir daí surgiu a ideia de desenvolver uma microrrefinaria para produzir biometano – biocombustível obtido do biogás gerado por meio da transformação de dejetos de animais e resíduos indústrias.

“Eu sempre tive a visão de buscar a produção em pequena escala, porque em grande escala já há um mercado maduro, dominado por empresas nacionais estrangeiras. O foco do meu projeto é atender o pequeno produtor, que não tem nada, nem equipamentos”, explicou Bley. Segundo o empreendedor, o protótipo já está operando e tem capacidade para produzir 10 metros cúbicos de biometano por hora. Atualmente a iniciativa encontra-se na fase da prova de conceito — que é uma forma de testar uma ideia que se pretende colocar no mercado.

Para o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, a ideia apresentada pela empresa vem ao encontro dos objetivos do projeto Smart Energy Paraná. A incubadora é responsável pela secretaria-executiva do projeto, que mobiliza as competências do Estado e da sociedade já têm e busca por novas competências para desenvolver o setor energético do ponto de vista econômico, ambiental e social.

“A inovação contribui para gerar empregos e desenvolvimento econômico. Por isso, o Tecpar coloca todas as suas competências técnicas e sua experiência à disposição dos empreendedores, com o objetivo de diminuir a distância entre as boas ideias e o produto final no mercado”, afirmou.

Cooperação e novas propostas

O contrato com a Bley Energias é fruto da parceria firmada recentemente entre o Tecpar e o Serviço de Aprendizagem Nacional (Senai-PR) para impulsionar a criação e o desenvolvimento de negócios inovadores no Estado. O acordo prevê a possibilidade de coincubação, situação em que as empresas podem ser acompanhadas pelas duas instituições, paralelamente.

Callado conta que já fazia parte da aceleradora do Senai e quando soube do acordo percebeu que era o momento de apresentar o projeto ao Tecpar, devido à sua credibilidade tecnológica. “Inscrevi meu projeto no edital e fui selecionado para a modalidade residente. Agora vou contar com a Intec para desenvolver a certificação do meu produto”, explicou.

Pelo acordo, uma companhia incubada pelo Tecpar pode fazer parte do programa de aceleração do Senai, utilizando o processo seletivo da Intec. O mesmo vale para as empresas aceleradas pelo Senai. Deste modo, elas terão à sua disposição o que cada instituição pode oferecer de melhor para o avanço de seus negócios.

A incubadora está recebendo propostas de empresas interessadas receber apoio tecnológico para aprimorar seus produtos e serviços. Para participar do processo seletivo o empreendedor deve submeter seu Plano de Negócios à avaliação de uma banca julgadora. O projeto deve conter três requisitos: inovação (introdução de novidade ou aperfeiçoamento que resulte em novos produtos, serviços ou processos); base tecnológica (aplicação de conhecimento técnico-científico e investimento em Pesquisa e Desenvolvimento); e prova de conceito ou protótipo (modelo prático que possa provar o conceito estabelecido). O edital completo está disponível nesse site.