ONS moderniza processos com novo Relatório Diário da Operação

Sistema desenvolvido pela Radix é automatizado em tempo real e integrado a vários aplicativos do órgão de energia, melhorando e aumentando a qualidade do monitoramento do SIN

A multinacional de tecnologia e engenharia Radix desenvolveu um sistema para otimizar os processos da operação de Tempo Real do Operador Nacional do Sistema Elétrico. A essência do projeto é reduzir o número de interfaces e do esforço dos operadores dos centros de controle na execução de serviços repetitivos para registrar ocorrências, melhorando a qualidade dos registros e aumentando a qualidade dos relatórios de monitoramento do SIN.

A partir de 1º de janeiro de 2020, todos os eventos da grande rede elétrica brasileira passaram a ser registrados pelo novo Relatório Diário da Operação (RDO), que recebe os dados para análise e tratativa pelos Engenheiros e Operadores de Tempo Real, assegurando maior confiabilidade e qualidade dos registros. Esse fluxo é feito pelo PI System, que captura e centraliza dados baseados em eventos e de séries cronológicas em tempo real, criado pela OSIsoft, através do componente PI Asset Framework.

O RDO utiliza algumas regras para caracterizar e enriquecer os eventos capturados pelo OSI PI, antes de produzir um registro de ocorrência. “Uma vez produzido um registro de ocorrência, o novo Relatório permite o registro de observações feitas pelos operadores sobre o evento capturado, garantindo a fluidez da informação durante a passagem de turno”, exemplifica Priscila Paulo Ribeiro, Gerente de Projetos da Radix, afirmando que a interpretação e registro dos dados ficaram mais assertivos.

Além do complemento e acompanhamento das ocorrências, a ferramenta possibilita o cadastro de ações para solução das ocorrências, a consolidação das reprogramações de geração previstas para o dia e a geração de relatórios com informações detalhadas sobre as ocorrências diárias.  “Nosso desafio cumprido com sucesso era e aumentar a produtividade da equipe de Tempo Real, trazendo mais segurança e precisão aos registros, de forma a auxiliar o ONS na tomada de decisões, além de centralizar os registros em um sistema único, que é utilizado 24 horas por dia, 7 dias por semana ininterruptamente”, completa Priscila.