Energia nuclear atinge recorde de geração no Brasil

Usinas de Angra 1 e 2 tiveram em 2019 o melhor ano de sua história, chegando à marca de 16.128.826 MWh

A central nuclear de Angra teve em 2019 o melhor ano de sua história, atingindo uma geração total de 16.128.826 MWh, informou a Eletronuclear à imprensa na última quarta-feira (15). A título de comparação, o volume produzido seria suficiente para atender, com sobras, o consumo de um estado do porte de Pernambuco ou Goiás. Assim, as usinas nucleares brasileiras atingiram a produção acumulada de 306,7 milhões de MWh.

O resultado, apontou a empresa em comunicado, deriva do desempenho de cada unidade. Angra 1 bateu seu recorde de produção, gerando 5.546.164 MWh. A melhor marca anterior havia sido registrada em 2012. Além disso, fechou o ano com fator de capacidade de 98,21%, o maior das usinas brasileiras, levando em conta todas as fontes de geração.

Angra 2 também teve uma performance considerável, gerando 10.582.662 MWh, sua 8ª melhor marca, além de ter operado com fator de capacidade de 89,38%, ficando atrás apenas de Angra 1 nesse quesito, mesmo tendo parado por cerca de um mês para reabastecimento de combustível.