Distribuidoras suspendem corte e reforçam foco em canais digitais

Enel, Neoenergia e Energisa pedem que consumidores com condições mantenham pagamentos das contas em dia

Após decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica, as distribuidoras de energia já começam a adesão às medidas determinadas pela agência em virtude da pandemia da Covid-19. Enel e Neoenergia já anunciaram a suspensão do corte de energia pelos próximos 90 dias, além de reforçarem o atendimento virtual.

A Enel, que atua nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Ceará e Goiás, já vinha mantendo conversas com o Ministério de Minas e Energia e a Aneel por medidas em prol do bem da sociedade, reforçou a importância dos clientes que tem condições de continuarem pagando as suas contas em dia. A empresa italiana lembrou ainda que os canais digitais estão disponíveis por 24 horas e que os clientes podem ainda baixar os aplicativos e ter acesso a serviços como cadastro em débito automático e fatura por e-mail, além de solicitar segunda via da conta, consultar débitos ou informar falta de energia. A Enel tem atuado junto a colaboradores e parceiros, adotando cuidados de higienização adicionais para os trabalhadores de campo, do call center e dos centros de controle.

Na Neoenergia, que atua na distribuição de energia na Bahia, São Paulo, Pernambuco e Rio Grande do Norte, também há o pedido para que os compromissos sejam honrados por aqueles que puderem. Para o grupo, a recomendação da agência reforça a importância do setor elétrico para a economia e para a arrecadação de recursos para os estados, que utilizam a verba para implementar políticas públicas e poder combater o coronavírus. “A fatura de energia muitas vezes funciona como meio de arrecadação para hospitais e instituições beneficentes, que dependem desse recurso para continuar promovendo atendimentos”, diz comunicado enviado à imprensa.  A empresa também reforçou que os seus clientes usem os serviços digitais oferecidos.

A Energisa, que atua no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Acre e Rondônia, considerou correta o posicionamento  da Aneel nesse momento crítico. Ela vai cumprir a determinação de não realizar cortes e analisa os impactos e a melhor forma de aplicação de outras medidas solicitadas pela agência.  As concessionárias  do grupo colocaram à disposição dos clientes todos os seus canais digitais como WhatsApp, aplicativo Energisa ON, e o site energisa.com.br, além da linha 0800. “Este é um momento de profundas mudanças para a sociedade, no qual o espírito comunitário se torna ainda mais relevante. A empresa está dedicada em manter o fornecimento de energia para seus mais de 7,8 milhões de clientes em todo o país, mas destaca o apelo feito pelo regulador para que aqueles clientes que têm condições mantenham seus pagamentos em dia”, diz comunicado enviado à Agência CanalEnergia.

O governo do estado do Rio de Janeiro já havia sancionado uma lei que determinava a suspensão das taxas de cobranças de consumo de energia, gás e água por 90 dias. Na justificativa da lei, é dito que o projeto quer resguardar o direito das concessionárias de serviço público, mas também assegurar ao cidadão do estado o acesso aos serviços essenciais, uma vez que é previsto uma longa recessão que poderá gerar demissões e cortes salariais.