Sem novo PDC previsto, Eletrobras deve terminar ano com 12.088 empregados

Reestruturação deve levar número de SPEs para 62

A Eletrobras espera terminar o ano de 2020 com 12.088 funcionários. Em entrevista coletiva a jornalistas realizada nesta segunda-feira, 30 de março, o presidente da estatal, Wilson Ferreira Junior, lembrou que esse contingente deve ser atingido em maio e foi estabelecido em acordo com o Tribunal Superior do Trabalho. Após o término do Plano de Demissão Consensual, o executivo disse que não está previsto nenhum outro plano de demissão incentivada. Nos terceirizados de Furnas, foram 1.041 adesões, com custo estimado de R$ 321 milhões e economia estimada de R$ 280 milhões por ano.

Ferreira Junior contou ainda que em janeiro a empresa tinha pouco mais de 12.500 empregados. Os funcionários que serão desligados até maio já eram elegíveis e foi oferecido a eles o PDC. Segundo ele, os que não aderiram e serão desligados até maio já eram aposentados e terão a sua saída negociada. O PDC teve 1.845 adesões com custo estimado de R$ 681 milhões, trazendo uma economia estimada de R$ 746 milhões por ano.

SPEs – A expectativa da estatal é que ela chegue até o fim de 2020 com 62 Sociedades de Propósito Específico. Atualmente são 136 SPEs, sendo que 41 estão em processo de venda, 25 em extinção e outras 14 em incorporação. O presidente da Eletrobras lembrou que quando assumiu a empresa, em 2016, sua estrutura era muito mais complexa, com 178 SPEs,  o que ocasionou uma reestruturação, que foi deflagrado com um leilão das participações da controladas em SPEs.