Aneel define novos CVUs para UTEs Araucária e Cuiabá

Valores foram fixados em R$ /MWh e 377,54/MWh e tem vigência até 7 de outubro de 2020 e 30 de abril de 2021

A Agência Nacional de Energia Elétrica deu provimento às solicitações das empresas UEG Araucária e Âmbar Energia, para utilização, até 7 de outubro deste ano, e 30 de abril de 2021, respectivamente, dos valores de Custo Variável Unitário – CVU e do montante de geração necessário à recuperação dos custos fixos da Usina Termelétrica Araucária.

De acordo com o despacho Nº 1.367, publicado na edição dessa segunda-feira, 18 de maio, do Diário Oficial da União, o valor de CVU da UTE Araucária foi definido em R$ 471,95/MWh incluindo os custos fixos e de R$ 273,18/MWh sem a inclusão, a ser aplicado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico desde a primeira revisão do Programa Mensal de Operação – PMO. Já o montante de geração ficou em 640.872/MWh.

Já a UTE Cuiabá teve o valor fixado em 377,54/MWh com os custos e 265,51/MWh sem a incidência, com o montante de geração necessário à recuperação dos custos fixos ficando em 420.480 MWh, conforme o despacho nº 1.368.