2W Energia lança plataforma para facilitar migração para o mercado livre

Meta da empresa é adquirir até 1.000 novos clientes até 2024

A 2W Energia, posicionada entre as cinco maiores comercializadoras independentes do mercado, anunciou na última quinta-feira, 16 de julho, o lançamento da plataforma digital integrada de comercialização e geração de energia, a Economia Garantida.

O conceito permitirá as empresas migrarem para o mercado livre com descontos na conta de luz de até 30% para planos de até 10 anos. O cliente ficará garantido por 10 anos, independentemente da variação dos preços praticados pelas tradicionais distribuidoras. Para fazer a simulação de quanto a empresa pode economizar basta acessar o site www..2wenergia.com.br.

Atualmente a 2W Energia possui uma base de 1.000 clientes e 4,2 GW médios comercializados nos últimos cinco anos.

“O mercado livre tem um potencial de migração adicional de 5,7 GW médios nos próximos anos, segundo estimativas da Abraceel, assim, pode chegar a 25,2 GW, o que representa um crescimento de 29% sobre os 19,5 GW médios consumidos em 2019. Esperamos uma aceleração na migração de clientes para o mercado livre, com potenciais 40 mil novos clientes até 2027”, analisa Claudio Ribeiro, CEO da 2W Energia.

A meta da empresa é adquirir até 1.000 novos clientes até 2024, a fim de vender a energia própria que será gerada em seus parques eólicos.

A nova plataforma digital foi criada para acelerar a migração de pequenas e médias empresas para o mercado livre e tem como foco democratizar o acesso à energia para o varejo com preços competitivos. “A 2W Energia será responsável por toda a burocracia do processo de migração após o cliente escolher um de seus planos, que possuem descontos de até 30% sobre a fatura de energia da distribuidora, com economia garantida por 3, 5 ou 10 anos”, detalha o executivo.

2 W significa “Second Wave”, pois refere-se a 2ª onda de geradoras de energia no Brasil, empresas de geração que estão canalizando suas vendas para o mercado livre ao invés do mercado regulado, que caracterizou a primeira onda desse mercado.

A companhia tem como plano de expansão a construção de 1 GW de capacidade em parques eólicos no Nordeste até 2024, e outros 1GW de parques solares até 2026, gerando energia própria 100% renovável.

“Nossa missão é atuar como catalisador da migração para o mercado livre por meio de um modelo disruptivo e digital e nos apoiamos nas projeções de mercado de organizações como a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) que comunicou recentemente que o número de consumidores livres aumentou 23% no último ano, chegando a 7.569 consumidores livres e especiais em abril de 2020, contra 6.142 em abril 2019”, explica Ribeiro.

A companhia está reforçando seus canais de vendas com a contratação de coordenadores regionais nos principais mercados do Brasil, agentes autônomos e canais digitais.