Desempenho de UHEs aumenta receita da Chesf em R$ 75 milhões

Usinas do Complexo de Paulo Afonso (BA), Boa Esperança (PI), Luiz Gonzaga (PE) e Xingó (SE) foram reconhecidas no ciclo regulatório da Aneel

A Chesf obteve um aumento de R$ 75 milhões em sua Receita Anual de Geração (RAG) com o desempenho operacional das hidrelétricas do Complexo de Paulo Afonso (BA), Boa Esperança (PI), Luiz Gonzaga (PE) e Xingó (SE), ambas reconhecidas pela Aneel no ciclo 2020/2021 de revisão tarifária.

A avaliação acontece apenas para as usinas do regime de cotas, em que as empresas são remuneradas para operar e manter as instalações disponíveis. A cada processo de estabelecimento da receita dos geradores, a norma em vigor prevê o acréscimo – positivo ou negativo – da Parcela Ajuste por Indisponibilidade Apurada ou Desempenho Apurado à receita de cada UHE, como forma de verificar o atendimento ao padrão de qualidade exigido, que é aferido por indicadores específicos.