Ásia vai liderar na fabricação de baterias, diz Wood Mackenzie

Segundo relatório, capacidade da produção deve chegar a 1,3 TWh em 2030

Relatório recente produzido pela Wood Mackenzie aponta que a Ásia terá os maiores fabricantes do mercado de baterias de células de íon de lítio. A consultoria aponta a CATL, LG Chem, BYD, SK Innovation na liderança da corrida, com os europeus em seguida. O documento mostra ainda que a capacidade global de produção de células pode aumentar quatro vezes para chegar a 1,3 TWh em 2030 na comparação com 2019.

O analista sênior da Wood Mackenzie, Mitalee Gupta, aponta que a capacidade de fabricação na Ásia-Pacífico é responsável por 80% da carteira de capacidade global. A região vai continuar como líder na produção de baterias na próxima década, sendo que a China domina esse mercado e deve dobrar sua capacidade de 345 GWh em 2020 para mais de 800 GWh até 2030.

Ainda de acordo com o relatório, a capacidade total é atribuída a 119 instalações de fabricação de baterias que estão operacionais, em construção ou anunciadas por mais de 50 fornecedores. Além da rápida expansão dos fornecedores locais na China, fabricantes estrangeiros como LG Chem, Samsung SDI e SK Innovation também adicionaram novas linhas depois que se tornaram elegíveis para subsídios do governo chinês em 2019

Sobre a Europa, o relatório diz que embora responda por apenas 7% da capacidade global, está prestes a aumentar de modo significativo nos próximos anos e acabará atingindo 25% da capacidade global da carteira de projetos em 2030. Impulsionada pela crescente demanda por baterias para veículos elétricos e armazenamento de energia, os fabricantes asiáticos estão investindo em novas fábricas na Europa, como  a unidade de Erfurt da CATL, a de Wroclaw da LG Chem e de Goed da Samsung SDI. Os fabricantes locais, incluindo a Northvolt, ACC, também apresentaram planos ambiciosos de expansão naquele continente e localizar a cadeia de fornecimento de baterias.

Já a América vai manter a participação na próxima década. A capacidade da carteira está concentrada nos Estados Unidos e a  operacional é liderada pela Gigafactory da Tesla em Nevada. Já na química das baterias, NMC é a tecnologia dominante em instalações operacionais, seguida por LFP.