Consumo total da Energisa sobe 2,7% no 3º trimestre

Classes residencial e rural puxaram alta. Até setembro, consumo mostra recuo de 0,6%

O consumo total de energia nas áreas de concessão do Grupo Energisa, incluindo fornecimento não faturado, cresceu 2,7% no terceiro trimestre deste ano, com o valor de 9.132,8 GWh. Considerando o consumo nos mercados cativo e livre, a alta no período ficou em 0,6%, chegado a 8.935,7 GWh. De acordo com a Energisa, o desempenho no trimestre foi impulsionado pelo aumento nas classes residencial, que teve alta de 5,9%; rural, que cresceu 9,7% e industrial, que subiu 4,1%. A classe comercial registrou recuo de 11,4%, ainda afetada pela pandemia.

No acumulado de nove meses, o consumo total recuou 0,6%, chegando a 26.568,7 GWh. A soma dos consumo dos ambientes cativo e livre também recuou 0,6%. Em setembro, o consumo total de 3.210,1 GWh mostra crescimento de 0,9%. No mês, a soma no consumo dos mercados livre e cativo traz um aumento de 0,9%, com 3.210,1 GWh.

No trimestre, o destaque ficou com a Energisa Minas Gerais, que teve um aumento de 4,7% nos consumos de energia no mercado cativo e livre. Na Energisa Mato Grosso do Sul, a alta ficou em 3,7%. Em seguida, vem a Energisa Rondônia, que cresceu 2%, seguia pela Borborema, com subida de 1,4%. A Energisa Sergipe teve recuo no consumo de 4,5% no trimestre.