Até setembro, setor elétrico se destaca em fusões e aquisições, diz KPMG

Levantamento mostra setor com 41 operações, à frente de petróleo e gás e mineração

O setor elétrico foi o que mais se destacou na indústria de energia e recursos naturais no número de fusões e aquisições realizadas este ano, segundo pesquisa da KPMG. De acordo com o estudo, o segmento realizou 41 operações até setembro, ficando à frente de petróleo e gás com nove e mineração com seis negócios concretizados neste período. No levantamento consolidado que engloba 43 setores da economia brasileira, a indústria elétrica ficou em quarto lugar, atrás apenas de companhias de internet com 265, tecnologia da informação com 118 e imobiliário com 50.

Quando comparamos os setores de energia e recursos naturais apenas no terceiro trimestre deste ano, o destaque continua sendo com o segmento elétrico que, registrou de julho a setembro, 19 operações contra sete de petróleo e três de mineração. Se compararmos com o mesmo período do ano passado, essas indústrias haviam realizado 13 em elétrico, oito em petróleo e uma em mineração.

De acordo com o sócio da KPMG, Paulo Guilherme Coimbra, o setor elétrico vem se destacando principalmente pelo movimento da redução da carbono, redução da taxa de juros que favorece a avaliação de ativos com receita fixa e definida e o reaquecimento da economia no terceiro trimestre.