Equinor analisa novas oportunidades para descarbonização total em 2050

Petroleira norueguesa estuda projetos de renováveis e hidrogênio no Brasil para diversificar portfólio e honrar compromisso de zerar emissões de carbono daqui 30 anos

A petroleira norueguesa Equinor segue focada no mercado de óleo e gás, mas tem analisado cada vez mais novas oportunidades para a descarbonização de seu portfólio, avaliando participações em novos negócios ligados às energias renováveis, eólicas offshore e hidrogênio no Brasil, afirmou o CEO da companhia Anders Opedal, durante o Rio Oil & Gas 2020. O executivo também disse no evento que a meta da companhia é remover toda quantidade de emissões de carbono de seus produtos a partir de 2050.

“Sempre desejei fazer algo produtivo quando senti na pele as características do sol e o vento batendo no meu rosto no Brasil”, comentou Anders, que já liderou a subsidiária brasileira da empresa entre 2017 e 2018. Segundo ele, um projeto piloto está sendo desenvolvido na Plataforma Continental, visando avaliar a inserção de aerogeradores na água ou em plataformas flutuantes. “É a primeira vez que estamos fazendo isso no mundo desde o memorando assinado com a Petrobras em 2018”, conclui.

Anders falou que ainda é cedo para falar sobre avanços na prospecção de iniciativas desse tipo, e que a fase atual é de estudos, que já comprovam uma diminuição dos custos com infraestrutura. “Temos uma ótima cooperação tecnológica com a Petrobras, pois somos empresas focadas em tecnologia e temos muitas competências e capacidade para avançar nesse tema”, avalia.

Além do acordo com a estatal brasileira, o CEO ressaltou a relação com diferentes universidades e que a empresa já possui um centro de pesquisa no Rio de Janeiro, com foco em águas profundas e soluções com baixo potencial de emissões de carbono.

Sobre a abertura do mercado de gás, Opedal pede agilidade ao processo, que na sua opinião será um capacitador essencial para buscar novos faturamentos e criar novos postos de trabalho, além da indústria de fornecimento no Brasil.