MME aprova 251,8 MW eólicos como prioritários no Nordeste

Decisão envolve quatro usinas da Voltalia com conclusão para 2021 e 2022

O Ministério de Minas e Energia enquadrou os projetos de implementação das centrais eólicas Canudos I e II e Potiguar B31, B32 e B33 como projetos prioritários na Bahia e no Rio Grande do Norte, somando 251,8 MW de capacidade instalada entre 72 aerogeradores. As decisões foram publicadas no Diário Oficial da União da última quarta-feira, 30 de dezembro, e no portal do MME.

Os empreendimentos pertencem à multinacional francesa Voltalia e tem previsão de conclusão para janeiro de 2022 e para março de 2021 no caso das EOLs Potiguar. Com a medida, os projetos poderão emitir debêntures de infraestrutura, com incentivos aos investidores.