Eneva cede 16 carretas para transporte de oxigênio ao Amazonas

Companhia vai adaptar seus tanques criogênicos de GNL para ajudar a superar a crise na saúde pública do estado

A diretoria da Eneva anunciou nessa sexta-feira, 15 de janeiro, que irá ceder 16 carretas criogênicas para o transporte de oxigênio aos hospitais do Amazonas, em especial para a capital Manaus, que sofre com a superlotação e falta de equipamentos para salvar centenas de pessoas acometidas pela Covid-19.

A oferta foi feita através de uma carta enviada ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e ao governador do Amazonas, Wilson Lima, e será executada em conjunto com seus fornecedores e parceiros. As carretas, originalmente projetadas para transportar Gás Natural Liquefeito (GNL), serão adaptadas e higienizadas para fazer o transporte de oxigênio hospitalar.

A Eneva é responsável pelo projeto integrado Azulão-Jaguatirica II, que vai produzir gás natural na Bacia do Amazonas, em Silves (AM), visando abastecer a termelétrica Jaguatirica II, em Boa Vista (RR). Com investimento de R$ 1,8 bilhão, o projeto vai atender 70% do consumo de energia elétrica de Roraima, o que permitirá o desligamento da atual usina movida a geração a diesel, com consequente redução de custos de geração e de emissões.