Petrobras anuncia novo indexador de preços do gás natural

Segundo a companhia, novo contrato é “mais estável e previsível” aos clientes. Contratos passam a acompanhar a cotação internacional do combustível

A Petrobras informou que vai oferecer ao mercado um novo indexador de preços para contratos de venda de gás natural às distribuidoras, que passará a acompanhar a cotação internacional e não do petróleo, como ocorre hoje.

Além das modalidades hoje existentes, indexadas ao preço do petróleo tipo Brent, a companhia vai oferecer uma alternativa de precificação com menor volatilidade, sem abrir mão da paridade com os preços internacionais. A empresa oferecerá também novos prazos contratuais com horizontes seis meses, um e quatro anos.

O novo modelo será indexado aos preços do Henry Hub, uma referência utilizada e que serve para novos projetos de liquefação nos Estados Unidos. A nova fórmula ainda será negociada com clientes, e não necessariamente implicará impactos materiais nos preços. Não haverá mudanças na parcela de transporte do preço do gás.

A mudança está alinhada aos termos do novo marco do gás natural e as distribuidoras não serão obrigadas a aderir. “O mercado de gás natural no Brasil está em processo de abertura, incentivando a competição, com a entrada e consolidação de novos atores em todos os elos da cadeia de valor”, informou em nota.

As distribuidoras não serão obrigadas a aderir, já que o novo modelo será oferecido como opção aos contratos atuais, que associam os preços da molécula do gás. “Essa é também uma referência mais estável e previsível, e que, portanto, oferecerá uma opção adicional para os clientes que valorizem esses atributos”.