AIE: Demanda global de eletricidade está crescendo mais rápido do que as renováveis

Isso tem levando a um forte aumento na geração energia a carvão e outros combustíveis fósseis, o que deve empurrar as emissões de CO2 do setor de energia para níveis recordes em 2022

Um relatório da Agência Internacional de Energia (AIE) prevê um aumento de 5% na demanda de eletricidade em 2021, com quase metade do aumento atendido por combustíveis fósseis, principalmente carvão, o que deve empurrar as emissões de CO2 do setor de energia para níveis recordes em 2022.

Depois de cair cerca de 1% em 2020 devido aos impactos da pandemia Covid-19, a demanda global de eletricidade deve crescer cerca de 5% em 2021 e 4% em 2022 – impulsionada pela recuperação econômica global – de acordo com a última edição do relatório semestral do mercado de eletricidade da AIE, divulgada nesta quinta-feira, 15 de julho. A maior parte do aumento na demanda de eletricidade deverá vir da região Ásia-Pacífico, principalmente China e Índia.

A geração de eletricidade a partir de fontes renováveis ​​- incluindo energia hidrelétrica, eólica e solar fotovoltaica – deve crescer fortemente em todo o mundo nos próximos dois anos – 8% em 2021 e mais de 6% em 2022. Entretanto, mesmo com esse forte crescimento, as energias renováveis ​​só serão capazes de atender a cerca de metade do aumento projetado na demanda global de eletricidade nesses dois anos.

A geração de eletricidade baseada em combustíveis fósseis deve cobrir 45% da demanda adicional em 2021 e 40% em 2022, com a energia nuclear respondendo pelo restante. Como resultado, as emissões de CO2 do setor elétrico – que caíram tanto em 2019 quanto em 2020 – devem aumentar 3,5% em 2021 e 2,5% em 2022, o que as levaria a um recorde histórico.

“A energia renovável está crescendo de forma impressionante em muitas partes do mundo, mas ainda não está onde precisa estar para nos colocar no caminho para atingir emissões líquidas zero até meados do século”, disse Keisuke Sadamori, Diretor da AIE Mercados de energia e segurança. “À medida que a economia se recupera após a pandemia, vimos um aumento na geração de eletricidade a partir de combustíveis fósseis. Para mudar para uma trajetória sustentável, precisamos intensificar maciçamente o investimento em tecnologias de energia limpa – especialmente energias renováveis ​​e eficiência energética. ”

No caminho estabelecido no roadmap AIE até 2050, quase três quartos das reduções de emissões globais entre 2020 e 2025 ocorrem no setor de eletricidade. Para atingir esse declínio, o caminho exige que a geração de eletricidade a carvão caia em mais de 6% ao ano.

No entanto, a geração de eletricidade a carvão deve aumentar quase 5% este ano e mais 3% em 2022, atingindo potencialmente um recorde histórico, de acordo com o Relatório do Mercado de Eletricidade. A geração a gás, que diminuiu 2% em 2020, deve aumentar 1% em 2021 e quase 2% em 2022. O relatório completo, em inglês, pode ser visto aqui.