Energisa Nova Friburgo e MG registraram o menor índice de interrupção em cinco anos

Investimentos, manutenções preventivas e capacitações das equipes contribuem para melhoria dos índices

A Energisa Minas Gerais e a Energisa Nova Friburgo (RJ) fecharam o primeiro semestre de 2021 com a menor quantidade de interrupção de energia dos últimos cinco anos. Isso representa redução de 30% nas interrupções de Nova Friburgo e 15% em Minas Gerais, se compararmos ao resultado médio obtido no primeiro semestre dos anos anteriores.

A qualidade do fornecimento de energia é medida por dois indicadores monitorados pela Aneel. Eles medem a frequência (FEC), quantas vezes, em média, um cliente fica sem energia durante um ano, e a duração (DEC) das interrupções de energia, quanto tempo, em média, um cliente fica sem energia durante um ano. Os números da Energisa Minas Gerais e Energisa Nova Friburgo nos seis meses deste ano são recordes para as empresas nos últimos 5 anos e estão abaixo dos índices exigidos pela Aneel.

A Energisa destacou que possui um sistema moderno, que permite efetuar manobras de forma automática ou remota no sistema, fundamental para restabelecer a energia em menor tempo quando acontecer algum problema na rede. O sistema elétrico conta com equipamentos inteligentes, como religadores e self-healing, para o restabelecimento automático da energia sem necessidade de interferência humana. Toda essa disponibilidade do sistema garante o fornecimento de uma energia elétrica de qualidade e oferece condições necessárias para a expansão e desenvolvimento das atividades econômicas dos municípios da área de concessão.

A modernidade no sistema se tornou possível devido aos investimentos feitos nessa área. De acordo com a companhia, somente este ano foram investidos cerca de R$ 10,4 milhões em Nova Friburgo e R$ 79,6 milhões nas 67 cidades da área de concessão da Energisa em Minas Gerais, reforçando o compromisso da empresa com a melhoria constante da qualidade do serviço e do atendimento aos clientes. Entre as obras nas duas unidades estão: construção e manutenção das redes e subestações; obras de expansão para ligação de novos clientes; instalação de equipamentos que atuam para diminuir interrupções do fornecimento de energia, além das obras de segurança com substituição de condutores de energia elétrica por cabos protegidos nas áreas urbanas.