Reajuste da Chesp traz aumento médio de 8,49%

Para consumidores da baixa tensão, reajuste é de 7,3%

A tarifa da Companhia Hidroelétrica São Patrício vai ter um reajuste médio de 8,49%. O aumento foi definido em reunião da diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica realizada nesta terça-feira, 16 de novembro. Para os consumidores do Grupo A, da alta tensão, o impacto médio fica em 15,82%. Na baixa tensão, o chamado Grupo B, a média do reajuste é de 7,3%. A Chesp atende as cidades de Carmo do Rio Verde, Ceres, Ipiranga de Goiás, Jaraguá, Nova Glória, Rialma, Rianápolis, Santa Isabel, São Patrício e Uruana, no estado de Goiás. O reajuste é válido a partir do dia 22 de novembro

De acordo com a Aneel, o efeito médio de 8,49% decorre do reposicionamento dos itens de custos das Parcelas A e B, com efeito tarifário de 3,6%; da inclusão dos componentes financeiros no atual processo tarifário, com impacto de 2,16%; e da retirada dos componentes financeiros estabelecidos no último processo tarifário, que representam impacto de 2,74%.

A tarifa B1-Residencial da Chesp teve uma variação nos últimos dez anos de 54,25%, orbitando abaixo do IPCA, de 79,7%.