CPFL entrega mais uma usina solar para Unicamp

Projeto de R$ 4,5 milhões prevê ao todo seis UFVs e 1,9 MW para a Universidade, com metade dos projetos já em conclusão

A CPFL Paulista concluiu a instalação de 162 placas fotovoltaicas na cobertura do prédio do Instituto de Otorrinolaringologia & Cirurgia de Cabeça e Pescoço (IOU) da Unicamp, que já possui arquitetura e construção focadas em sustentabilidade. A usina tem potência de 65,6 kWp, o que equivale à energia consumida por 40 residências durante um mês, além de capacidade de geração anual de 96 MWh.

O projeto teve investimento de R$ 290 mil, totalmente custeado pela distribuidora no âmbito do Programa de Eficiência Energética da Aneel e integrante também do  Programa CPFL nos Hospitais, que já realizou 182 entregas de sistemas semelhantes em instituições públicas e filantrópicas. O resultado foi uma economia de cerca de R$ 11,2 milhões anuais nas contas de luz das localidades, por meio de um aporte de R$ 128 milhões para finalização das obras.

Além da unidade do IOU, o programa da companhia também contempla outras unidades da Unicamp: Hospital de Clínicas, Gastrocentro, CECOM, CAISM e Hemocentro, as duas últimas também já concluídas. No total, a CPFL investirá R$ 4,5 milhões na área da saúde da Universidade, contemplando a instalação de 1,9 MW de geração solar e de 15.983 lâmpadas.

A iniciativa conta com três frentes de trabalho: ações de eficiência energética, investimento em humanização hospitalar e melhorias, além de um programa de doação em conta de energia para hospitais. Segundo o reitor da Unicamp, Prof. Dr. Antonio José de Almeida Meirelles, todos os recursos economizados são reinvestidos na própria universidade, “favorecendo a sociedade como um todo”.