Furnas inaugura planta de geração de hidrogênio verde

Em Itumbiara, projeto avalia a sinergia entre as fontes hidrelétrica e fotovoltaica e a inserção da energia do hidrogênio no SIN

Furnas inaugurou na última quarta-feira, 8 de dezembro, nas instalações da Usina Hidrelétrica de Itumbiara (MG/GO), a sua planta de estudos de geração de hidrogênio verde. O projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), que é regulado pela Aneel, pretende trazer conhecimentos para o setor elétrico brasileiro e contribuir para a transição da matriz energética do país.

De acordo com a estatal, o objetivo principal do projeto de P&D é testar o armazenamento de energias sazonais e intermitentes e sua inserção no Sistema Interligado Nacional (SIN). Com o título “Desenvolvimento de Sinergia entre as fontes hidrelétrica e solar com armazenamento de energias sazonais e intermitentes em sistemas de hidrogênio e eletroquímico – SHSBH2”, representa um investimento de aproximadamente R$ 45 milhões.

Para o projeto, a Eletrobras Furnas contou com a parceria das empresas Base-Energia Sustentável e PV Solar e com o apoio da Universidade Estadual Paulista (Unesp), da Universidade de Campinas (Unicamp), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Goiás (Senai-GO), Universidade de Bradenburgo (Alemanha) e do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (CEPEL). Numa primeira etapa, foi instalada a planta fotovoltaica com capacidade para produzir 1000 kWp, dos quais 200 kWp serão provenientes das placas flutuantes sobre o reservatório e 800 kWp de placas instaladas em solo. A UHE Itumbiara foi escolhida para acolher o projeto por apresentar bons índices para geração solar e por deter um reservatório de acumulação adequado para a instalação de painéis fotovoltaicos flutuantes.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que não pode comparecer ao evento, foi representado pelo diretor do Departamento de Informações e Estudos Energéticos do MME, André Luiz Rodrigues Ozório. A diretoria de Furnas esteve representada pelos executivos Caio Pompeu de Souza Brasil Neto (Finanças); Francisco Arteiro (Operação e Manutenção); José Alves (Regulação e Comercialização); Pedro Brito (Gestão Corporativa) e Sidnei Bispo (Engenharia).