Copel conclui mais três subestações no Paraná

As unidades ficam em Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba, em Salto do Itararé, no Norte Pioneiro, e em Sapopema, no Norte do Paraná

A Copel realizou a entrega de mais três subestações que irão aumentar a confiabilidade do sistema, reduzindo desligamentos e oscilações de energia. As novas unidades ficam em Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), em Salto do Itararé, no Norte Pioneiro, e em Sapopema, no Norte do Paraná.

São quase R$ 16 milhões de investimento para atender diretamente 13,6 mil domicílios. De acordo com a Copel, a construção de SEs de pequeno porte é, juntamente com os investimentos em automação, uma estratégia importante para garantir que os pequenos municípios tenham uma qualidade de serviços equivalente à dos grandes centros. As três subestações concluídas recentemente operam em 34,5 mil volts, e possuem 7 MVA de potência instalada cada uma.

Semelhante a estas unidades, ainda este ano deve entrar em operação a subestação de Lapa, também na RMC, com investimento de cerca de R$ 5 milhões para atendimento a 1,5 mil imóveis, e a de Serranópolis, no Oeste do Estado, que irá atender 2,3 mil domicílios, com investimento de R$ 4,5 milhões. Já no Oeste, Ibema deve receber uma subestação de grande porte ainda em 2022, assim como Pato Branco, na região Sudoeste. São obras que chegam perto de R$ 40 milhões para o abastecimento de mais de 11 mil unidades consumidoras (cada).

Em Maringá, no Noroeste, a Copel também concluirá este ano uma subestação de maior porte, na tensão de 138 mil volts, com investimentos de R$ 37 milhões. Localizada na Vila Esperança, a subestação Ingá faz parte de um conjunto de obras em andamento na cidade. A unidade adiciona 82 MVA ao sistema de distribuição no município, e irá absorver o atendimento a 27 mil imóveis maringaenses.