Vitória no leilão faz parte da estratégia da Sterlite no Brasil

Taesa aposta em sinergias para lote arrematado no certame de LTs

Vencedora dos lotes 5 e 9 do leilão de LTs, a Sterlite definiu o êxito no certame como parte da sua estratégia de investimentos no país. De acordo com Amitabh Prasad, CEO da Sterlite Power Brasil, o resultado o Brasil é considerado muito importante para a companhia por ser um país onde o setor elétrico possui um pipeline de longo prazo. Segundo ele, houve uma preparação muito grande da Sterlite para este certame e, com estes dois empreendimentos, vai contribuir ainda mais para o escoamento da energia nas regiões de Bahia, Sergipe, Mato Grosso e Pará. Atualmente, a subsidiária brasileira da empresa indiana possui seis projetos no país, sendo que três serão entregues ainda este ano e três estão em fase inicial.

A Sterlite venceu os lotes 5 e 9 do leilão. Localizado nos estados da Bahia e de Sergipe, o lote 5 pretende aumentar a capacidade de transmissão e atendimento às cargas. São 113 km de extensão para serem concluídos em 51 meses. A Sterlite arrematou o lote 5 oferecendo Receita Anual Permitida de R$ 22 milhões, o que corresponde a um deságio de 32,81% em relação ao valor máximo de R$ 29.941.042,18 milhões.

Já o lote 9 foi um dos mais disputados, arrematado por uma RAP de R$ 87,6 milhões com deságio de 32,81% sobre a RAP máxima de R$ 130.666.279,82. Localizado nos estados de Mato Grosso e Pará, o empreendimento vai suprir a região de Cláudia (MT) e de Novo Progresso (PA) terá 505 km de extensão, prazo de 60 meses para entrega.

A Energisa, que arrematou o lote 12 – que vai atender a região metropolitana de Manaus (AM) – terá que executar obras até 2027 para a construção de uma linha de transmissão. Com a aquisição, o portfólio chega a doze projetos em transmissão, ampliando ainda mais a atuação da companhia no segmento, diversificando os negócios, com vistas a ser um ecossistema de serviços de energia preparada para a transição energética com foco na melhoria da infraestrutura. A RAP vencedora ficou em R$ 17,6 milhões, com deságio de 45,26% e investimento estimado em R$ 209,7 milhões. A Energisa já possui atuação no estado do Amazonas.

A Taesa, que venceu o lote 10 do leilão, com RAP vencedora de 18,7 milhões e deságio 47,96%, vê chance de sinergias importantes no lote, aproveitando a estrutura de Operação e Manutenção existente na transmissora, além de previsões de otimizações de Capex e antecipação de entrega dos empreendimentos. De acordo com a empresa, o resultado no certame é decorrente da execução do planejamento estratégico da Taesa, da missão de conectar o Brasil com energia segura e confiável e da visão em ser a transmissora de maior valor para a sociedade.