Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A última revisão semanal do Programa Mensal de Operação do mês de junho aponta que a carga deverá crescer 2,2% na comparação com o mesmo período de 2022. Houve uma redução do crescimento em decorrência do Sudeste/Centro-Oeste que agora indica leve expansão de 0,2%. No Sul está a única queda com 1,5%. No Norte está o maior crescimento com 14,3% e no Nordeste a expansão é projetada em 6,9%.

Os volumes estimados de energia natural afluente continuam nos patamares projetados anteriormente. NO SE/CO estão em 94% da média de longo termo, o mais elevado do país. Na outra ponta está o NE com ENA de 51% da média. No Norte é calculado índice de 76% e no Sul está em 63% da MLT.

Com isso, o Operador aponta que o uso dos reservatórios continuam acima de 80% em todo o país. O menor índice está no NE com 84,6%, no SE/CO, que é responsável por 70% da capacidade de reservação do país, é estimado um nível de 86,2% no final da próxima semana, 30 de junho, no Sul está em 88% e no Norte o mais elevado com 99,6%.

A geração térmica projetada é somente por inflexibilidade pois o CMO médio está zerado em todos os submercados e em todos os patamares de carga. A próxima semana operativa, que começa no sábado 24 de junho, deverá contar com 5.150 MW médios.