Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

Nesta terça-feira, 27 de junho, o grupo Hitachi LTD lançou no Brasil o Hitachi Vegetation Manager (HVM), uma solução de planejamento de recursos de circuito fechado que utiliza inteligência artificial e análises avançadas para melhorar a precisão e a eficácia das atividades de trabalho de vegetação e dos esforços de planejamento de uma organização. A solução fornece recursos de alta tecnologia, incluindo imagens dos satélites para monitorar linhas de transmissão e distribuição, especialmente em áreas rurais, e melhorar o manejo de vegetação, o planejamento de esforços, a confiabilidade da rede e a resiliência de longo prazo.

Segundo o gerente de soluções digitais da Hitachi Energy, Rodrigo Mateini, a solução levará imagens do satélite para o tablet. “Estamos falando em aplicar inteligência artificial para monitorar as faixas de servidão no Brasil e poder com a informação ter uma primeira avaliação de como está a presença das linhas de transmissão no país. O processo é feito em quatro etapas”, explicou. As etapas são: integração com Maxar, tecnologia de satélite; planejamento otimizado; visibilidade 360 e UX simplificado e personalizado.

Com a solução será possível identificar riscos e perigos atuais e futuros que antes não eram detectados por métodos tradicionais de inspeção. Também servirá de apoio à tomada de decisão orientado por dados para reduzir o impacto nos seus ativos e melhorar a lucratividade. E irá oferecer uma decisão centralizada de vegetação, desde a análise de imagens até o planejamento da equipe e o desempenho de empreiteiros.

“A vegetação e os incêndios são uma das principais causas de indisponibilidade de linhas de transmissão no Brasil. Nos últimos cinco anos, quase 25% das interrupções foram causadas por esses dois fatores. O Vegetation Manager da Hitachi agrega dados de várias fontes (satélite, drone, equipes de campo etc.) e gera planos de corte para otimizar a manutenção das áreas com vegetação. Com uma visão mais abrangente, as transmissoras conseguem evitar interrupções inesperadas e antecipam riscos sinalizados em locais precisos pela solução”, disse o gerente de soluções digitais da Hitachi Energy, Rodrigo Mateini.

O manejo de vegetação geralmente é a maior despesa operacional e de manutenção para a maioria das empresas de serviços públicos devido a inúmeros obstáculos, que vão desde o planejamento até a gestão do trabalho de campo. Os métodos de planejamento utilizados atualmente consomem muito tempo e muitas vezes não conseguem capturar as complexidades e nuances das condições de vegetação e terreno. A imprevisibilidade do crescimento, força e viabilidade da vegetação causada pelas mudanças climáticas adiciona ainda mais complexidade e custo ao processo.

Para enfrentar esses desafios, o Hitachi Vegetation Manager utiliza imagens de diversas outras fontes visuais, como fotografias, vídeos, drones e das equipes de campo. A incorporação da tecnologia de satélite permite que as empresas de serviços públicos cubram e monitorem todo o seu território, confirmem automaticamente a distância das linhas e estejam de acordo com as regulamentações. A tecnologia de satélite também fornece às organizações conhecimentos mais abrangentes em escala, reduzindo a quantidade de viagens de caminhão e helicóptero aos locais das linhas, o que diminui significativamente os custos e as emissões de carbono.

O HVM captura imagens de uma largura predeterminada ao redor das linhas de transmissão. As imagens coletadas por satélite podem ser programadas de acordo com as necessidades da empresa cliente. Entre as informações coletadas estão dados sobre incêndios, status e previsões de crescimento da vegetação, condições climáticas e até mesmo possíveis invasões de torres. Atualmente, as imagens de alta resolução têm uma resolução de cerca de 30 cm, mas com o uso de técnicas de “pan-sharpening”, as imagens de satélite podem ser refinadas para uma resolução de 15 cm.

Ao combinar a análise de satélite com as informações climáticas, do ecossistema e do negócio do cliente, o Hitachi Vegetation Manager permite uma visibilidade instantânea em toda a rede e oferece melhores insights para que as organizações possam otimizar a tomada de decisões.