Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

Os reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste devem encerrar o mês de julho com armazenamento de 83,5%, aponta a Programação Mensal do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) divulgada nessa sexta-feira, 30 de junho. A projeção é inferior aos 86,3% atuais, e também indica volumes úteis de 96%, 82,8% e 79% para as regiões Norte, Sul e Nordeste ao final do período.

 A previsão é de que a Energia Natural Afluente fique em 86% da média de longo termo no SE/CO; 64% no Sul; 55% no Nordeste e 80% na região Norte. Já a carga deve subir 2,9% até julho, chegando a 71.232 MW médios. Por sua vez a inflexibilidade termelétrica será de 4.792 MWm no SIN, sendo 2.588 MWm no SE/CO, 1.530 MWm no Norte, 842 MWm no Sul e 12 MWm no Nordeste. O custo marginal da operação segue zerado e não houve oferta de energia do Uruguai e Argentina.

Com relação ao despacho térmico, indicado pelo modelo Decomp na etapa de programação semanal, o custo de operação esperado para a semana operativa atual é de R$ 111,2 milhões de reais. O valor pode sofrer alterações devido aos resultados do programa e às alterações nas condições de operação ao longo dos próximos dias.