Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O BNDESpar enviou carta solicitando a Copel a retirada na ordem do dia da Assembleia Geral Extraordinária que será realizada nesta segunda-feira, 10 de julho, dos itens que tratam da conversão de ações preferenciais em ordinárias e da migração da companhia para o Novo Mercado da B3. Na carta assinada pelo presidente do BNDES Aloizio Mercadante, a alegação é de potencial chance de redução de direitos que são conferidos aos acionistas preferenciais sem qualquer compensação, por conta da limitação do exercício do direito de voto advindo de lei estadual que permitirá a capitalização da estatal paranaense.

A carta diz ainda que o BNDESpar levará em consideração a natureza estratégica da Copel e o seu papel para a segurança energética do país e que vai assegurar os direitos e interesse do BNDES, que é acionista da empresa há mais e 30 anos.

De acordo com a Copel, a retirada dos itens do Novo Mercado da pauta não interfere nas demais ordens do dia, especialmente na proposta de transformação em companhia de capital disperso e sem acionista controlador. A Copel disse ainda que quando a AG for instalada, irá deliberar sobre a retirada dos itens da ordem do dia.