Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Cemig concluiu as obras da nova subestação Nova Serrana 2. Com potência de 50 MVA, o ativo irá disponibilizar gradativamente maior oferta de energia para atender os atuais e novos clientes do centro-oeste mineiro, melhorando os níveis de tensão e a confiabilidade do sistema, reduzindo o carregamento e eliminando a sobrecarga na região, que conta com 152 mil pessoas em Nova Serrana, Papagaios e Pitangui.

Segundo a companhia, a instalação utiliza a concepção tecnológica de subestação híbrida. Com tamanho compacto em relação à subestação convencional, possui equipamentos confeccionados em fábrica, tornando o processo de instalação mais simples e com maior índice de confiabilidade, além de possibilitar ganhos de escala com a padronização e uso de componentes com isolação à gás. O investimento é de cerca de R$ 48 milhões.

Além da SE, também foram construídas obras estruturantes para a conexão da instalação, como a Linha de Distribuição (LD) Nova Serrana 2-Pitangui 2, de 138 kV, com cerca de 24 km de extensão, e a LD Nova Serrana 2-São Gonçalo do Pará, também de 138 kV, e de aproximadamente 30 km.

A nova unidade faz parte do Programa Mais Energia, que está ampliando a oferta de energia elétrica aos clientes da companhia em todo estado. São 200 novas subestações, chegando a 615 instalações. Do total de SEs, 71 já entraram em operação e outras 20 já estão em fase avançada de implantação com previsão de entrega ainda em 2023. Até 2027, todas terão sido entregues à população.

O programa faz parte do maior plano de investimentos da história da companhia. Além de investir na distribuição, a Cemig está aplicando recursos de R$ 42,2 bilhões na ampliação das áreas de geração, transmissão, geração distribuída e comercialização de gás em todo o estado até 2027.